O legado de uma matriarca: Elza Menezes

22-03-2014
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votes, average: 4,33 out of 5)
Loading ... Loading ...

Por Wellington Farias

Elza, um exemplo de dignidade e fé

Perdão, leitores, mas agora vou tratar de um assunto de caráter doméstico. A gratidão e a responsabilidade de passar adiante um exemplo de vida me fazem imperiosa esta abordagem.

Pois bem:

Neste sábado faz um ano que a matriarca da (nossa) Família Menezes, Dona Elza, nos deixou e partiu para o encontro eterno com Deus.

Partiu, é verdade, mas deixou um legado de honradez; e um conceito irretocável do que vem a ser uma verdadeira família vitoriosa, unida e muito feliz.

Elza Menezes foi muito mais do que uma boa esposa, mãe, irmã, tia, avó, sogra etc e tal. Foi, sobretudo, um exemplo de pessoa: uma mulher talhada para os desafios, e habilidosa para suplantar dificuldades.

Elza foi, ao mesmo tempo: arquiteta, engenheira e mestre de obras de grandes projetos de família, de humanidade e, sobretudo, de fé.

Com ela aprendemos que a união é pedra de toque para o sucesso da família; que a solidariedade é o mais fraterno dos gestos e um atendimento às ordens divinas; e que a fé (perdão pela mesmice) remove montanhas. Afinal, a sua trajetória se deu por uma estrada longa e cansativa, mas que ela muito bem a pavimentou removendo montanhas de dificuldades suplantadas pela fé e pela perseverança…

Dona Elza foi uma lição de como é perfeitamente possível vencer na vida sem, necessariamente, arredar o pé do senso de justiça; sem ter que atropelar sonhos e sentimentos alheios para alcançar o êxito…

Ao lado do seu esposo, José Gonçalves (não menos importante para nós), dona Elza Menezes idealizou, editou, promulgou e fez cumprir códigos de ética e de convivência humana capazes de tornar grande qualquer família, sobretudo as de origem modesta como a nossa.

Dona Elza também nos ensinou que os Menezes não são uma família de EX. De modo que, aceitas as boas regras de conduta, nela se entra, mas não sai. Pode-se até ficar distante, mas continua nosso pelos laços da amizade, da fraternidade e de respeito mútuo.

Dona Elza nos ensinou, portanto, que na Família Menezes não há ex-marido, ex-filho, ex-neto, ex-sobrinho. Muito pelo contrário, aprendemos com ela que esta é uma família sempre pronta a acolher a tantos quantos se disponham a ser felizes conosco…

No mais, como bem diria Dona Elza: Deus te abençoe, te faça feliz e os Santos Anjos te acompanhem.

Compartilhe:

  • Stumble upon
  • twitter